.30 de julho de 2017

Trilogia Firebird - livros 1 e 2


Eu realmente sou brasileira e não desisto nunca... 
Como dito nessa postagem, decidi ler alguns livros para jovens adultos durante esse ano, porque eu realmente gostava desse gênero quando era mais nova e vejo tantas novidades que fiquei muito curiosa. Uma delas é a Trilogia Firebird da autora Claudia Gray, autora essa que foi uma das primeiras que li aos 15 anos com a série Noite Eterna e adorei. Por acaso estou comprando esses livros para completar a minha coleção e reler. 
Lembro-me de ter gostado muito da escrita da autora com a narrativa fantástica, por isso decidi apostar em uma obra dela, agora, tendo como foco a ficção científica. Não é que os livros sejam ruins, não é exatamente isso, mas há pontos que, para a Andréa adulta,  foram bem difíceis de contornar e aceitar... 

Narrado em primeira pessoa pela protagonista Maguerite, uma jovem de 18 anos que acabou de perder o pai de forma suspeita e resolve fazer de tudo para encontrar o suposto culpado pelo crime, Mil Pedaços de Você tem como pano de fundo a Física Quântica e a teoria dos multi-universos.  
Na trama, a mãe da jovem criou um dispositivo capaz de transportar a consciência humana para outras dimensões, o que foi um grande feito, por isso, a menina acredita que Paul, assistente de seus pais, roubou o objeto para enriquecer em um nova realidade, ela, então, incentivada pelo segundo assistente de pesquisa, Théo, pega alguns protótipos do Firebird (nome do aparelho) e arrisca essa viagem buscando por justiça, vingança e, sobretudo, respostas. 
Já no começo da história, temos o perfil de cada um dos rapazes, porque obviamente haverá um triângulo amoroso... Paul é o "bom moço" e Théo é o "bad boy", daí percebemos o porquê de toda a confusão de Marguerite. Nos primeiros capítulos, descobrimos que talvez Paul não seja realmente o vilão, e sim o investidor de todo o projeto, o milionário: Wyatt Conley. Logo, os dois jovens vão em busca das outras versões de Conley para tentar descobrir porque ele assassinou o pai da menina e porque queria roubar a pesquisa. 
A narrativa é bem característica de um livro para jovens adultos em sua estrutura, mas o conteúdo é diferenciado por conta das explicações de Física Quântica que, para mim, foram os pontos mais altos da história, outro ponto positivo são as artes das capas e todo o projeto gráfico dos exemplares que estão muito lindos mesmo, no entanto, como deixei transparecer no começo não gostei muito dessa história por causa da previsibilidade da mesma e das viagens dimensionais que não são muito bem elucidadas e alguns universos, simplesmente, não fazem sentido. 
Dez Mil Céus Sobre Você começa com Paul e Maguerite viajando mais uma vez entre as dimensões, agora, porém, para salvar a vida de Théo. O problema é que Conley consegue fazer algo aparentemente impossível: desfragmenta a consciência de Paul em quatro partes e as espalha em outros mundos, para recuperá-las e alcançar o primeiro objetivo, Marguerite precisa sabotar os projetos Firebirds de outras dimensões. 
A protagonista se sente muito mal por trair seus pais, mesmo sendo outras versões deles, mas consegue cumprir sua "missão". O que ela não imaginava é que durante as viagens conheceria Pauls não muito, ou nada legais, algo que quebra a confiança cega da moça no conceito de "destino". 
Esse livro termina com uma reviravolta inesperada e um desfecho interessante, entretanto, o triângulo amoroso dos jovens é bem acentuado aqui algo muito enfadonho para mim, mais uma vez há vários equívocos com relação às viagens, explico porque: no primeiro livro os cientistas dizem que não dá para viajar pelo tempo, apenas por dimensões, mas algumas delas aparentam estar na Idade Média, ou Anos 50, o que é bem estranho e não fica claro o porquê disso, não gostei. 
Enfim, para um adolescente que goste de ficção científica sem explicações detalhadas, esses livros são ótimos, caso você não se encaixe nesse perfil... Corra. Porque eu, sinceramente, não sei se lerei o desfecho dessa trilogia... 

12 comentários:

  1. Gostei das dicas.
    Não conhecia Firebird e confesso que as capas me encantaram.
    Histórias de ficção cientifica são bem novas pra meu gosto literário, mas tenho lido alguma coisa.
    AMO reviravolta nos finais dos livros, deixa a história emocionante.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Meninaaa! Eu quase comprei a trilogia, mas ainda bem que não KKKKKKKKKK
    Detesto triângulo amoroso, e sua resenha apesar de apontar pontos legais, não me deu a menor vontade de ler. Acho que cê me salvou. Brigada!

    ResponderExcluir
  3. Oi Andrea!
    Ficção científica não é algo que eu leia com uma certa frequência e acho que, por tudo que vc falou, se eu lesse essa série certamente iria gostar. Já passei da adolescência faz é tempo, mas como sou leiga nesse gênero acho que iria aproveitar bastante a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Conheço a série, mas não a li ainda, apesar do interesse que tenho. Espero que resolva ler o final da trilogia, eu no seu lugar leria, mesmo que apenas para saber como tudo termina.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andrea!
    Eu particularmente gosto muito dessa temática de viagem no tempo/dimensões e tal, então já fui atraída pela história por causa disso, tanto é que comprei o e-book do primeiro livro. Por um lado, porém, suas ressalvas são bem firmes, porque é tenso a própria história se contradizer sobre não poder viajar no tempo mas ter dimensões com épocas distintas assim, e esse negócio de triângulo amoroso também me irrita bastante, mas uma vez que você também falou sobre a ficção não muito detalhista e mais leve nesse ponto da trama, ainda continuo com vontade de ler, só que já mais ciente de reduzir essa empolgação, rs. Ótimas resenhas!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  6. Oie
    muito legal sua dica, eu não sei se leria pois tenho fugido bastante de ´serie ate dar conta das que estou lendo por enquanto e das que ainda tenho que ler mas quem sabe mais pra frente

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie amore,

    Blog muito fofo, parabéns!!!
    Essa trilogia está com uma capa linda... já quero ler...
    Vendo sua apresentação fiquei ainda mais curiosa por aqui amore!


    Beijokas!

    ResponderExcluir
  8. Olá, achei as capas lindas, mas fui lendo sua resenha e percebendo que não é meu tipo de leitura, pois não sou muito adepta de ficção científica, além disso, um enredo previsível também não ajuda. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Eu acho essas capas lindas e só vejo elogios de quem ler essa série, mas ela é o tipo de leitura que não me anima a ler.
    Infelizmente ela não me interessa.

    ResponderExcluir
  10. Oiê,
    Sim, concordo com vc. Resolvi me Aventurar há algum tempo no mundo do NA. A Cláudia tem uma escrita bacana, mas ainda sim, há outros tipos de NA bem melhores. Essas capas são lindas. Só o enredo que não tem aquela pegada forte.
    Amanda Melo

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu particularmente gosto muito de NA, talvez seja por minha idade rsrs, mas é um de meus gêneros favoritos. Eu sempre vejo muitas pessoas falando desses livros, algumas amando e outras nem tanto, mas eu estou bem curiosa para conhecer essa historia.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Andrea:)
    Nunca parei para ler uma resenha dessa trilogia mais por conta de achar que era um romance hot. Estou bastante surpreso em constatar que é uma ficção científica e até tentado a ler.
    Obrigado por bater na tecla do não-aprofundamento no quesito tecnologia.
    Tenho bastante interesse em física quântica e a teoria de que haver mais de um Bruno em outra dimensão me é assustadora e fascinante.
    Obrigado por trazer as resenhas das obra e persista para concluir essa leitura e dizer: EU VENCI!
    Abraços.

    ResponderExcluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger